É possível parar de fumar?

Parar de fumar,quem fuma aumenta as chances de desenvolver doenças como câncer. Aprenda a seguir os tratamentos mais comuns e que acontece quando você deixar esse vício no passado

De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer). São em média, 156.216 mortes ao ano que se relacionam com o uso constante de cigarros. 

Desde 2006 o número de fumantes no país tem caído 33,7%. Apesar de ser uma porcentagem considerável, muitos ainda sofrem com esse vício e enfrentam dificuldades em parar de fumar. Um dos maiores obstáculos em largar o vício do cigarro é a abstinência que a falta da nicotina causa no corpo do fumante. Entre os principais sintomas estão dores fortes de cabeça, ansiedade, irritação, dificuldade na concentração, agressividade e problemas em dormir.

Nicotina

A nicotina é uma substância que atua no cérebro, funcionando da mesma forma que a cocaína. Com o uso constante do cigarro o organismo se adapta a nicotina, precisando de maiores doses dessa substância para que o fumante sinta os efeitos. Assim a tendência é aumentar o número de cigarros fumados por dia. 

Além dos sintomas mais conhecidos do cigarro, estudos recentes relacionaram o uso do tabaco com a degeneração macular (perda total ou parcial da visão). Fumantes têm até três vezes mais chance de desenvolverem problemas de visão.

O uso de medicamentos agregado a terapia individual e/ou em grupo tende a ser mais eficaz que o medicamento por si só. Entre os que tentam parar de fumar sozinhos, sem o auxílio de medicamentos, encontram diversas dificuldades, principalmente quando ocorrem situações estressantes. 

Efeitos do tabagismo nas mulheres

O organismo da mulher metaboliza a nicotina mais rápido que o organismo do homem, por isso elas costumam fumar mais e tem um maior nível de dependência da nicotina, o que faz com que sintam mais dificuldades em parar de fumar.

A dependência da nicotina

O cigarro contém substâncias tóxicas, como o alcatrão e monóxido de carbono que são substâncias responsáveis por aumentar as chances de desenvolver câncer.  

Existem dois tipos de dependência: a dependência química e a psicológica.  A dependência química se dá quando os receptores se acostumam com a quantidade de nicotina do cigarro fazendo com que o fumante tenha que aumentar a quantidade de cigarros fumada diariamente para ver os mesmos resultados que antes. 

A nicotina é uma substância de efeito rápido, após sua inalação ela viaja pela corrente sanguínea, atingindo o cérebro em apenas 10 segundos, estimulante esse órgão a produzir a dopamina e a serotonina, substâncias neurotransmissores responsáveis pela sensação de felicidade, prazer e bem estar. Com o passar do tempo o cérebro se adapta a nicotina, criando a necessidade de a dose ser cada vez maior, ou seja, a pessoa precisa fumar mais cigarros para ter a mesma sensação de bem estar e tranquilidade de antes. 

O grau de dependência varia de pessoa para pessoa e pode também ter relação com a genética.  Já a dependência psicológica se caracteriza pelo hábito de fumar em determinadas situações como após beber café ou bebidas alcoólicas, situações estressantes do dia a dia, crise de ansiedade ou até mesmo durante ou após a pessoa ter relações sexuais.

Abstinência da nicotina

Quem fuma sofre de dependência química e a falta da nicotina no organismo é capaz de causar fortes crises de abstinência que podem surgir em menos de 12 horas sem fumar. Entre os principais sintomas da abstinência da nicotina estão:

  • Irritabilidade;
  • Tremores e aumento do suor;
  • Maior apetite;

Insônia e prisão de ventre podem vir a ocorrer em alguns pacientes. As crises de abstinência duram em média dois meses, o que torna o inicio extremamente difícil, porém os sintomas costumam sumir dentro de poucos meses tornando a vida sem o cigarro mais fácil.

Quais os benefícios de parar de fumar?

Ao parar de fumar diminui de forma considerável as chances de desenvolver diversos tipos de câncer, AVC, problemas na visão, doenças respiratórias e doenças cardíacas. A vida sexual também melhora e é possível notar diferenças positivas na fertilidade, tanto do homem quanto da mulher. É possível perceber as vantagens em parar de fumar logo nos primeiros dias. 

Após 20 anos sem fumar os riscos de desenvolver doenças respiratórias, doenças cardíacas ou cânceres são similares aos que nunca fumaram.

Tratamentos

Parar de fumar nunca é fácil, pois hábitos muitas vezes são difíceis de mudar e as crises de abstinência podem ser tão fortes que levam a pessoa a acreditar que nunca irá parar de fumar.

Mas acredite, deixar o cigarro no passado é possível! 

A forma mais eficaz de parar de fumar é fazer o uso de medicamentos em conjunto com psicoterapia individual e/ou em grupo, é de grande importância que o tratamento seja individual já que o paciente pode preferir reuniões em grupos ou vice versa.

É fundamental que o paciente tenha a quem procurar e questionar quando venha a ter crises de abstinência ou determinadas dúvidas.

Existem diversos medicamentos que auxiliam quem deseja parar de fumar. Entre os mais conhecidos estão os sprays que deixa um sabor ruim e amargo na boca do fumante quando entra em contato com as substâncias do cigarro, evidenciando seu gosto.

Assim, com o tempo, o cérebro passa a entender que fumar não traz mais prazer algum. Além do tratamento em spray, o tratamento em cápsulas também tem ganhado bastante popularidade.

Aqueles que contêm magnésio em sua fórmula tem se mostrado altamente eficazes no tratamento de quem quer parar de fumar, o magnésio é responsável por limpar o organismo de quem fuma e é um componente muito importante para o sistema nervoso.

Responsável por mais de 300 reações enzimáticas, o magnésio é um mineral essencial para o funcionamento do corpo, ajudando a controlar as crises de abstinências por ser um tratamento natural para prevenir o estresse, a ansiedade e até mesmo a depressão.

4 thoughts on “É possível parar de fumar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *