O que acontece se você não parar de fumar na gravidez?

Em princípio a realidade sobre esse assunto é muito assustadora parece cerca de 87% das mulheres que fumam não conseguem parar de fumar quando engravidam. Dessa forma esses dados são informados por uma pesquisa divulgada na revista cientifica inglesa Addiction em 2015, outro estudo mostrou que 76% das grávidas que conseguem parar de fumar durante a gravidez voltam a consumi-los em até seis meses após a chegado do filho.

Esses dados e porcentagens são preocupantes, pois nem sempre a saúde dos bebês é levada em consideração. Fumar é completamente contraditório durante a gestação,pois a um grande risco de um parto prematuro, o bebê nascer com um baixo peso, pode ocorrer o descolamento da placenta da mãe por conta do cigarro e até um óbito fetal.

Parar de Fumar

Diferente do que algumas pessoas acreditam diminuir a quantidade diária de cigarros não é uma alternativa porque, mesmo assim, as consequências são negativas. O médico acrescenta, ainda, outros perigos: não parar de fumar na gestação faz com que os vasos da placenta sejam contraídos, diminuindo o fluxo sanguíneo que o bebê recebe quando ainda está dentro do útero.

Mas e quando a mulher é fumante e descobre uma gravidez que não estava nos seus planos? “Ela deve parar imediatamente porque não existe número mínimo de cigarros que podem ser consumidos ao longo dos nove meses. O ideal é zero”, reforça o especialista. E aquelas que estão programando ter um bebê e são adeptas do vício devem abandoná-lo pelo menos de dois a três meses antes de engravidar, mas é claro que, o quanto antes ele for eliminado, melhor.

Problemas- Parar de Fumar

Dessa forma o efeito da exposição pré-natal ao cigarro sobre o crescimento em crianças mais velhas não é tão permanente quanto os efeitos dessa exposição sobre bebês e crianças pequenas. Entretanto, estudos recentes demonstraram que os efeitos negativos sobre o crescimento inicial são superados nos primeiros anos de vida. 

A opção pela amamentação com mamadeira ou por um período mais curto de amamentação por mulheres que fumaram durante a gravidez pareceu ter um importante papel positivo na recuperação observada entre os bebês de fumantes. Portanto essa afirmação mostra que os filhos amamentados com mamadeira cresceram mais rápido que as crianças amamentadas ao peito.

Benefícios das Mães que Param de Fumar

  • Em primeiro lugar você terá menos risco de sofrer complicações durante a gravidez, como aborto ou parto prematuro;
  • Em segundo lugar protege seu bebê de substâncias tóxicas e cancerígenas que podem prejudicar o seu crescimento;
  • Seu filho terá menos probabilidades de nascer com baixo peso;
  • Você terá mais leite para amamentá-lo, já que o tabaco reduz a produção do hormônio da prolactina, necessário para a produção de leite;
  • Previne a morte súbita do lactante, que afeta com maior frequência os bebês de pais fumantes;
  •  Seu filho terá menos risco de ter transtornos de conduta e problemas na escola;
  • E por fim diminui o risco de morte por infarto ou câncer em uma idade precoce, e poderá desfrutar da vida ao lado do seu filho durante muitos anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *